Sunday, August 28, 2016

AH, O AMOR #41 (por Luiz Antonio Cancello)




— Amor, estou muito envergonhado. Fiz uma coisa muito feia.

— Mas o que pode ser? Você é sempre tão correto! De vez em quando é até chato, de tão rígido...

— Não se isso é um elogio ou uma crítica, mas só piora a minha situação. Deixa eu continuar.

— Pode falar, meu amor. Matou alguém? Deu um desfalque no serviço? Transou com outra mulher?

— Puxa, você me julga capaz dessas coisas?

— É só uma brincadeira. Fala de uma vez. Se não foi traição pode contar comigo.

— Nada a ver com outra mulher. Quer dizer, mais ou menos, mas me escuta. A verdade é que eu criei um perfil fake no facebook pra te espionar.

— Epa! Explica isso direito.

— Sabe a Maria, que te propôs amizade há uns dois meses, e você aceitou?

— Uma com nome pomposo? Maria não sei das quantas, com um monte de sobrenomes ilustres?

— Essa mesmo. Sou eu.

— Como é que é?

— Sou eu. Muito prazer.

— Deixa de graça que o assunto é sério. Eu bem que achei estranha aquela conversinha mole, querendo saber da minha vida.

— Eu sei que é sério. Estou com uma culpa horrível.

— E agora resolveu confessar. Por quê?

— Faz tempo que eu queria te contar, largar essa vida clandestina, mas me deixei levar pelo jogo, estava gostando.

— Mas eu não falei nada íntimo pra ela, quer dizer, ou pra você, sei lá, que confusão ficou agora na minha cabeça.

— Você se esquivou das perguntas dela, ou minhas, de um jeito tão bacana e tão delicado que eu me apaixonei.

— Espera um pouco. Você é a Maria não sei das quantas, e se apaixonou por mim? Eu pensei que você, aquele homem que eu conheci, era apaixonado, não esse outro, quer dizer, essa outra aí, virtual.

— Eu sempre amei você, mas estava achando o relacionamento desgastado. Depois dessas conversas pelo face fiquei superenvolvido de novo. Ou superenvolvida, não sei bem. Uma coisa mais feminina, entende?

— Sei. Agora nós temos um relacionamento homossexual. Somos um casal gay. É isso?

— Por aí. Diferente, né?

— Muito estranho.

— Mas tudo bem pra você?

— Sei lá, preciso me situar. Estou chocada.

— Você é homofóbica?


Luiz Antonio Guimarães Cancello
é Escritor, Psicólogo e Professor de Psicologia.
Foi editor, ao lado do poeta Jair Freitas,
da lendária revista cultural ARTÉRIA,
marco da Cultura Santista dos Anos 1980.
Possuí vários livros publicados,
alguns sobre Psicologia,
outros de Ficção,
que podem ser adquiridos
na Realejo Livros
(Marechal Deodoro, 2 , Tel: 13 3284-9146)
na Disqueria Santos
(Conselheiro Nébias, 850, Tel: 13 3232-4767)
ou pelo website
www.luizcancello.psc.com




No comments:

Post a Comment