Monday, December 12, 2016

AH, O AMOR #52 (por Luiz Antonio Cancello)



— Você lembra quem era aquela mulher que me cumprimentou na festa?

— Que mulher? Sei lá!

— Foi quando a gente entrou na sala. Ela estava sentada na primeira mesa, à direita.

— Não estou me lembrando.

— Ela estava com um vestido estampado, com um decote discreto.

— Eu não reparo muito nesses detalhes, não sei de quem você está falando.

— Deve saber. Ela te cumprimentou com bastante intimidade, falou que você estava bem, elogiou sua forma física.

— Alguém me disse isso, é verdade, mas não sei quem foi.

— Claro que deve saber.

— Caramba, estou dizendo que não sei. Não fico com essa encanação quando não localizo uma pessoa. Que importância tem isso?

— A gente é diferente. Eu sou assim, você não é. Não precisa criticar o meu jeito.

— Tá bom, fica com o seu jeito, mas não fica me prensando. Não sei quem é essa mulher.

 Você deve achar a minha preocupação boba. Coisa de quem não tem mais o que pensar.

— Calma, não me irrita, não põe na minha boca coisas que eu não disse.

— Eu sei que você não disse. Mas pensa. Deve reservar seu cérebro para assuntos mais importantes.

— Para com isso.

— Acho também que é má vontade. Com um pouquinho de esforço você vai saber quem é ela.

— Mas eu não estou a fim de ficar aqui espremendo minha cabeça pra lembrar dessa mulher. Um dia a gente encontra ela de novo e você desvenda esse terrível mistério.

— Agora começou a ironia. Não é um mistério, mas eu gostaria de saber. Só isso.

— Ok. Mas não conte comigo.

— Ela até me disse que estava contente em me ver de novo, que a gente precisa se encontrar mais. Você não ouviu?

— Ai, meu saco, na verdade ouvi isso. Foi meio estranho, ela não é tão íntima assim da gente.

— Quem é? Quem é?

— É aquela médica amiga do meu primo, que a gente encontrou na festa de aniversário dele.

— Eu sabia que você sabia! Era só se esforçar um pouco.

— Veio na minha cabeça. Não me esforcei.

— Mas sabia.

— Eu devia continuar negando.

— Por que isso?

— Bobeira minha. Esquece.

Luiz Antonio Guimarães Cancello
é Escritor, Psicólogo e Professor de Psicologia.
Foi editor, ao lado do poeta Jair Freitas,
da lendária revista cultural ARTÉRIA,
marco da Cultura Santista dos Anos 1980.
Possuí vários livros publicados,
alguns sobre Psicologia,
outros de Ficção,
que podem ser adquiridos
na Realejo Livros
(Marechal Deodoro, 2 , Tel: 13 3284-9146)
na Disqueria Santos
(Conselheiro Nébias, 850, Tel: 13 3232-4767)
ou pelo website
www.luizcancello.psc.com

ASSISTA LOGO ABAIXO
O SÉTIMO EPISÓDIO DA WEB-SÉRIE
"AH, O AMOR!"

No comments:

Post a Comment