Tuesday, January 17, 2017

CALLING DOCTOR LOVE: HIGIENE SENTIMENTAL PARA UMA VIDA SEXUAL SAUDÁVEL E SUPIMPA (#19)


Caro Doctor Love,
Quando começamos a namorar 25 anos atrás, nos tempos de Universidade, minha mulher me confidenciou que gostava de se exibir nua em público e que só conseguia fazer sexo em lugares pouco convencionais. Eu adorei saber disso na ocasião, e até cheguei a presumir ter acertado na sorte grande. Nossos primeiros anos juntos foram maravilhosos, absolutamente selvagens. Trepávamos em barcos, ônibus, restaurantes, cerimônias, casas de amigos... até numa igreja, durante uma missa, nós trepamos uma vez. Mas, com o passar dos anos, comecei a ficar meio irritado com certas maluquices exibicionistas que ela cometia -- como, por exemplo, cortar a grama do jardim de nossa casa completamente nua, ou passear nua por galerias e shopping centers. Tive que buscá-la várias vezes em delegacias de polícia por atentado ao pudor. Na última vez, recomendaram que eu a levasse urgentemente a um terapeuta. Mas, como eu a amo, não levei. Ao contrário, passei a acompanhá-la em suas aventuras exibicionistas, apesar de me sentir extremamente desconfortável fazendo essas coisas. Por uns tempos, graças à minha iniciativa, voltamos a operar na mesma sintonia, e nossa vida conjugal voltou a ser como era antes. Mas de uns três anos para cá, ela começou a fugir de mim para se exibir nua sozinha em lugares incertos. Fiquei assustado quando um amigo nosso me disse que a viu parada na beira da estrada só de calcinha um dia desses, entrando no carro de um estranho. Perguntei a ela se isso era verdade. Ela confirmou que sim. Mas fez questão de afirmar que sou eu quem ela realmente ama. E que nenhum dos estranhos com quem ela andou saindo significou coisa alguma para ela. Mas insistiu que ela sente necessidade de fazer isso, me disse isso muitos anos atrás, nunca me enganou, e que tudo isso é mais forte do que ela consegue controlar. Disse ainda que, se eu quiser, posso dar umas puladas de cerca também, com o total consentimento dela, contando que não saia me apaixonando. Tenho saído com garotas de programa -- e tem sido bem divertido, adoro profissionais. Mas continuo me sentindo muito confuso, desconfortável com essa situação toda e meio sem saber para onde ir. Me dê uma luz, Doctor Love... (Ricardo M., Balneário Camburiú, SC)


Caro Ricardo,
Por que será que homens certinhos como você se encantam
por mulheres que são verdadeiros fios desencapados?
É sofrimento na certa, meu caro.
Quer um conselho?
Fique com sua mulher.
Dê a ela todo o apoio que você puder.
Siga-a para evitar que ela se meta em encrencas.
Mas só interfira no que ela estiver fazendo
se for absolutamente necessário.
Lembre-se: você escolheu viver com alguém
completamente fora do padrão,
então agora agora aguente o tranco.
Você sabia bem onde estava se metendo.
E não reclame, nem diga que está confuso.
Tente se divertir um pouco.
Meta muita rola nela em lugares públicos
que é bom e alivia a tensão!
Bom Verão, Boa Sacanagem e Boa Sorte!



Caro Doctor Love,
Alguns meses atrás, eu precisei voltar para casa no meio da manhã para pegar uma papelada que esqueci de levar para o escritório, e acidentalmente flagrei minha mulher e seu personal trainer trepando no nosso quarto. No momento, pensei que iria ficar furioso. Mas não fiquei. Pelo contrário, comecei a observar a fudelança dos dois e a achar as posições muito interessantes. Mais: comecei a ficar muito excitado, a ponto de bater uma punheta caprichada vendo os dois na cama. Nunca fui um amante sem imaginação, sigo a linha "nice and easy, sweet and slow" Por outro lado, nunca pretendi ser um atleta sexual implacável como o personal trainer dela, com elasticidade no corpo para conseguir fazer as manobras fantásticas que vi os dois fazendo. De lá para cá, instalei câmeras camufladas no quarto para poder gravar em detalhes os próximos encontros dos dois, e confesso que tenho aprendido muito com os vídeos. Passei a frequentar uma academia e a tentar repetir nas nossas trepadas algumas das posições que vejo os dois fazendo nos vídeos, só que procurando conjugar o jeito dele foder com o meu estilo. Desde que comecei a fazer isso, percebi que minha mulher começou a mudar de atitude comigo. Voltamos a nos comportar como um casal apaixonado e, por conseguinte, os encontros deles dois foram ficando pouco a pouco mais esporádicos, até pararam por completo de três semanas para cá. Minha dúvida, Doctor Love, é: devo contar para ela que sei do romance extra-conjugal que ela teve com o personal trainer, e que gravei em vídeo (e revejo constantementre) quinze trepadas dela com ele, e que adoro vê-la sendo comida por outras pessoas? (Michel K., São Vicente SP)


Caro Michel,
Não conte nada, seu otário... quer estragar tudo?
Se quiser que ela volte a ter amantes, é muito fácil:
retome essa sua velha rotina sexual modorrenta
que você chama de "nice and easy, sweet and slow",
e ela já já vai sai na caça de alguém
que tenha uma piroca maior que a sua
e uma pegada forte.
Meta muita rola nela, bonitão... e sem piedade!
Bom Verão, Boa Sacanagem e Boa Sorte!



Caro Doctor Love,
Estou namorando uma garota adorável, com um corpo sensacional e um senso de humor único. Eu a conheci numa casa especializada em lutas de mulheres na lama. Ela é lutadora profissional. Gosto tanto dela e do que ela faz para viver que desmontei o quarto de hóspedes daqui de casa para fazer um ringue de luta na lama só pra nós dois. É comum nós dois treparmos loucamente em meio à lama depois de nos estapearmos muito no ringue, e depois dormirmos por alí mesmo. Temos um jeito meio estúpido de amar, mas acredite: nos amamos pra valer, nutrimos um sentimento absolutamente genuíno um pelo outro, e queremos nos casar e viver juntos para sempre. Você teria nos indicar alguma igreja que topasse numa cerimônia num ringue cheio de lama, Doctor Love(Danilo Q., Curitiba PR) 


Caro Danilo,
Venha até São Paulo
e procure pelo Reverendo Rúben
no bairro do Butantã.
É um uruguaio que trabalhava com publicidade
mas ficou rico com uma igreja que ele criou
e que reverencia justamente... a lama.
O endereço completo segue inbox,
pois ele andou tendo problemas com a Polícia .
E meus parabéns pela sua mulher:
Ela é linda!
Toda enlameada então,
deve ser de enlouquecer.
Meta muita rola nela, e sejam os dois muito felizes!
Bom Verão, Boa Sacanagem e Boa Sorte!




Odorico Azeitona vem escrevendo
sobre putaria e sacanagem
para LEVA UM CASAQUINHO
desde o início de 2014.
Expert gabaritadíssimo nesses assuntos,
decidimos convidá-lo para assinar
uma coluna de aconselhamento sexual
para nossos leitores mais atrapalhados.
Odorico não só adorou a ideia
como rapidamente se transformou
no conselheiro sexual menos ortodoxo
do lado de cá do Equador:
DOCTOR LOVE.



No comments:

Post a Comment