Monday, February 13, 2017

COM VOCÊS, MAIS UM ELETRIZANTE EPISÓDIO (O 58°) DA SAGA CONJUGAL "AH, O AMOR"



- Oba, o dólar vai baixar!

- E daí?

- Vamos poder levar nossa princesa à Disney.

- Que princesa, cacete?

- Uai, a nossa filhinha, quem mais seria?

- Acho um saco essa história de princesa. Por acaso nós somos de família nobre?

- Você sabe que é só um jeito carinhoso.

- Mas fica incutindo na cabeça da menina uma sensação de que ela é um ser superior.

- Não chega a tanto. Todo mundo fala assim.

- Agora só falta você dizer que ela é uma guerreira, quando se formar na pré-escola.

- E se eu disser, qual é o problema?

- Mas que guerreira? Venceu algum exército?

- Para com suas implicâncias. Quero levar nossa PRINCESA GUERREIRA pra Disney.

- Ela nem tem idade pra entender essa viagem. E espero que prefira ir a Paris, quando entender as coisas.

- Ótimo, o euro também deve baixar. É lá que tem a Eurodisney?

- Tá me sacaneando.

- Claro. Você é um saco. O que você quer pra nossa filha? Que seja uma proletária covarde, em vez de princesa guerreira? E que vá para Cuba?

- Eu adoraria levá-la a Cuba.

- Você já morreu e não sabe.

- E você já se rendeu a tudo que corrompe uma pessoa, ao consumo, ao imperialismo. Está alegre por que o dólar vai baixar. Dane-se o país, é isso? Não vou deixar que a nossa filha entre nessa.

- Eu sabia que, mais cedo ou mais tarde, as nossas diferenças políticas iriam dar problema.

- Você quer transformar essa menina numa princesa, e ainda por cima da Disney! Se ao menos fosse de alguma dinastia europeia... - Ah, então é isso? Se fosse da sua Europa idolatrada estaria tudo bem?

- Lógico que não. É só uma ironia pra denunciar sua sujeição a tudo o que é americano.

- Você quer fazer da menina uma intelectual pobre e de esquerda, à sua imagem e semelhança.

- Vai me atirar isso na cara? Procura um cara rico e idiota. E fascista. Eles estão na moda. E no governo.

- Incrível... O que me atraiu em você foi justamente isso, esse jeito interessado por tudo e despojado. Ainda gosto.

- Então por que está me enchendo o saco? - Quero que a nossa filha seja diferente.

- Quer dizer que esse tal jeito serve pra mim, e não pra ela?

- Mais ou menos isso. Você é uma reminiscência romântica de um mundo que já se foi. Eu gosto e admiro. Mas ela é o futuro.

- O futuro é de uma princesa guerreira? Faça-me o favor!

- Talvez seja. É uma aposta.

- Com base em quê? No salve-se quem puder, vai ver que é isso.

- Quem sabe. É uma intuição.

- Eu não sei nada sobre o futuro. Não vejo nada à frente.

- Também não sei. Tenho medo. É muito triste.

- Será que o dólar vai baixar mesmo?

- Por que você quer saber?

- Pra começar de novo, achar outros caminhos, algo positivo.

- Espantoso. Está com esperança na baixa do dólar?

- Nenhuma.

- Então o que você quer?

- Alegria. Só isso. Foi assim que o papo começou, não foi? Você estava alegre.





Luiz Antonio Guimarães Cancello
é Escritor, Psicólogo e Professor de Psicologia.
Foi editor, ao lado do poeta Jair Freitas,
da lendária revista cultural ARTÉRIA,
marco da Cultura Santista dos Anos 1980.
Possuí vários livros publicados,
alguns sobre Psicologia,
outros de Ficção,
que podem ser adquiridos
na Realejo Livros
(Marechal Deodoro, 2 , Tel: 13 3284-9146)
na Disqueria Santos
(Conselheiro Nébias, 850, Tel: 13 3232-4767)
ou pelo website
www.luizcancello.psc.com









No comments:

Post a Comment