Thursday, June 22, 2017

COM VOCÊS, MAIS UM ELETRIZANTE EPISÓDIO (O 72°) DA SAGA CONJUGAL "AH, O AMOR"



 Amor, vê aí no seu computador a previsão do tempo.

— Precisa ser agora?

— Bem, eu queria saber agora. Estou pedindo.

— Espera aí, estou fazendo uma coisa e depois vejo isso.

— Cacete, você nunca faz o que eu peço!

— Eu disse que vou fazer, só perguntei se precisa ser já.

— É sempre assim, nunca pode ser na hora.

— Você não acha o seu jeito meio tirânico? Tudo tem de ser pra ontem?

— Mas você é muito devagar!

— Eu acabo fazendo tudo, só que no meu ritmo.

— Vai me responder a previsão do tempo depois que eu tiver saído sem guarda-chuva. E se chover?

— Você está dizendo isso só pra chatear. Nem vai sair de casa agora, e está sol lá fora.

— Dá pra você ver a previsão?

— Pra quê? Não vai chover.

— Eu já me dei mal diversas vezes por confiar na sua intuição.

— E eu não aguento a sua mania de só confiar em dados científicos. Estou dizendo que não vai chover, não estou vendo nenhuma nuvem.

— Já que a sua boa vontade é nenhuma, posso pegar o computador pra ver?

— Espera um pouco. Estou fazendo outra coisa. Cadê o seu notebook?

— Deixei no escritório.

— Vai buscar, é aqui perto.

— E se chover?

— Não vai chover. Mas vai de carro, pra prevenir.

— É ridículo ir de carro até lá, é tão perto.

— Se quiser vou com você. Eu dirijo.

— Deixa ver se eu entendi. Pra não ver AGORA a previsão do tempo, você se dispõe a ir comigo até o escritório, para eu pegar meu notebook e ver a previsão do tempo. É isso?

— O que é que tem?

— É completamente sem sentido.

— Pra você tudo tem de ter sentido. Isso é muito chato. A gente pode aproveitar a saída e tomar um chope, pra relaxar.

— Onde?

— No bar da praça.

— Mas lá as mesas são ao ar livre.

— Acho uma delícia.

— Então espera aí.

— O que você vai fazer?

— Pegar o guarda-chuva.

— Se você pegar esse guarda-chuva eu não vou.

— Por que? Vai morrer de vergonha?

— Vou.

— Você deve ter algum problema.




Luiz Antonio Guimarães Cancello
é Escritor, Psicólogo, Professor e Músico.
Foi editor, ao lado do poeta Jair Freitas,
da lendária revista cultural ARTÉRIA,
marco da Cultura Santista dos Anos 1980.
Possuí vários livros publicados,
alguns sobre Psicologia,
outros de Ficção,
que podem ser adquiridos
na Realejo Livros
(Marechal Deodoro, 2 , Tel: 13 3284-9146)
na Disqueria Santos
(Conselheiro Nébias, 850, Tel: 13 3232-4767)
ou pelo website
www.luizcancello.psc.com

No comments:

Post a Comment