Wednesday, November 23, 2016

NOSSO ANIVERSARIANTE DE HOJE É UM DOS MAIORES ENTERTAINERS DE TODOS OS TEMPOS



SAUDAMOS A MEMÓRIA DO GRANDE
CANTOR, PIANISTA E COMPOSITOR
HOAGY CARMICHAEL
-- AUTOR DE GRANDES CANÇÕES COMO
"GEORGIA ON MY MIND" E "STARDUST" --
RELEMBRANDO ALGUNS DE SEUS GRANDES SUCESSOS
AO LONGO DOS PRÓXIMOS 80 MINUTOS
NO VÍDEO ABAIXO






SOLUÇÕES CRIATIVAS PARA SUA VIDA SEXUAL COM O CONSELHEIRO ODORICO AZEITONA (#12)


Caro Odorico
Desde adolescente, sou fascinado por mulheres de origem humilde. Apesar de ter nascido em berço explêndido, sempre fui fascinado pelo jeitinho delicado das mulheres da periferia, pelo jeito delas se vestirem, pelos perfumes doces que elas usam, etc, etc etc. Acabei casando com uma mulher da mesma classe social que eu, e durante muitos anos essa minha obsessão por mulheres mais simples só cresceu. Um belo dia, passei num bazar de roupas usadas -- bem usadas, diga-se de passagem, quase puídas -- e comprei todas as que pudessem servir na minha mulher. Chegando em casa, expliquei a ela meu fascínio pela simplicidade e pedi que ela provasse as roupas que trouxe. Ela achou a ideia divertida, provou as roupas, me deixou louco de tesão, e desde então -- lá se vão mais de 10 anos -- nossas preliminares sempre incluem um strip-tease de roupinhas bem gastas, quase sem cor. Há algo de errado nisso, Odorico? Seria isso uma espécie de perversão, ou apenas uma obsessão sensual? (Wagner Puente, Santos SP)


Caro Wagner,
Eu diria que é uma obsessão sensual.
Fetichismo é sempre saudável.
Eu aplaudo inciativas como a sua.
E sua mulher é craque,
por aceitar na boa a brincadeira.
Divirtam-se bastante,
pesquisem brechós na periferia,
Boa sacanagem e boa sorte!



Caro Odorico
Meu marido desenvolveu de uns tempos para cá o estranho hábito de levar comida para a cama e comer desbragadamente entre uma sessão de sexo e outra comigo. No início, achei a idéia curiosa e até divertida. Mas de uns tempos para cá ela vem ganhando dimensões nitidamente autodestrutivas, e parece estar completamente fora de controle. Ele já engordou cerca de 15 quilos e insiste que gostaria muito que eu o acompanhasse em sua comilança -- algo que eu me recuso a fazer, pois preciso manter a minha silhueta, por questões profissionais e também por vaidade pessoal. O pior de tudo é que desde que ele começou com essa comilança desenfreada na cama, ele melhorou significativamente seu apetite sexual. Meu medo, para ser muito franca, é que ele enfarte em cima de mim. O que eu faço? (Angela Bouffe, Niterói RJ)


Querida Angela,

Lamento informá-la que seu marido
enlouqueceu por completo.
Mas tente encarar o lado positivo disso:
ele se transformou num amante exemplar,
que parece ter muito tesão por você,
e, convenhamos:
algo assim não se encontra em qualquer esquina.
Eu recomendo que você faça
um cursinho rápido de primeiros socorros
para poder socorrê-lo caso algo aconteça.
Mas pense positivo: vai dar tudo certo.
De resto, relaxe, goze,
e aproveite bastante o banquete.
Boa sacanagem e boa sorte!



Caro Odorico
Sou morena, tenho 25 anos de idade e ganhei do meu ex-namorado um presentinho nada agradável: herpes genital. Por sorte, sou muito bonita e gostosa, e consigo arrumar parceiros mesmo assim. Faço questão de ser sempre franca com eles antes de levá-los para a cama. Mas confesso que isso me enche o saco, e minha vontade é de procurar meu ex-namorado que me passou essa merda e capá-lo. Já existe algum tipo de tratamento para essa merda? (Anna B, Salvador, Bahia) 


Querida Anna,
Ainda não há cura para herpes genital,
mas o tratamento pode ajudar a evitar
a recorrência da doença
e impedir que ela cause complicações
mais graves e se espalhe pelo corpo.
Acompanhamento médico pode, também,
agir para amenizar os sintomas
e para não transmitir herpes para outras pessoas.
O tratamento é feito basicamente
por meio de medicamentos antivirais,
que aliviam a dor e o desconforto
causados durante uma crise,
curando as lesões com maior rapidez.
Para crises recorrentes, comece a tomar o medicamento
assim que o formigamento, a queimação
ou a coceira começar,
ou assim que você notar o aparecimento de bolhas.
As pessoas que têm muitas crises podem
tomar esses medicamentos diariamente
durante um tempo.
Isso pode ajudar a evitar crises
e a diminuir sua duração.
Procure seu ginecologista
e comece seu tratamento o quanto antes.
E nada de sexo desprotegido daqui para a frente.
Boa sacanagem e boa sorte! 


Odorico Azeitona vem escrevendo
sobre putaria e sacanagem
para LEVA UM CASAQUINHO
desde o início do ano passado.
Expert gabaritadíssimo nesses assuntos,
decidimos convidá-lo para assinar
uma coluna de aconselhamento sexual
para nossos leitores mais atrapalhados.
Odorico não só adorou a ideia
como ainda insistiu em começar imediatamente
e propôs que fosse mantido
o nome WE ARE THE WORST
adotado até agora em seu espaço semanal.
 

AS DESVENTURAS DE BENJAMINA LAVADINHO DEVASSA PORTUGUESA COM CERTEZA (#15)



Combinámos um almoço para nos conhecermos. Essencialmente eu queria comprovar a imagem que tinha feito dele e conhecer um pouco mais da persona que me estava a intrigar.

Atitude e confiança são as qualidades que mais aprecio num homem e ele parecia esbanjar isso, tanto, que no caminho após o nosso almoço adorei que ele me tivesse puxado para dentro de um prédio que tinha a porta entreaberta e, no vão das escadas, me tivesse metido os dedos na cona… Eu estava encharcada!

Quando nos despedimos, chupei-lhe o dedo com o meu sabor, pisquei-lhe o olho e fui-me embora. O apetizer estava servido e faltava agora agendar o menu completo.

Marcámos, então, um novo encontro pouco tempo depois. Ele apanhou-me de mota e fomos até um motel no centro da cidade. Como não sabia que ia andar de mota, tinha um vestido curto e senti-me uma exibicionista no caminho até lá, ele desvalorizou e disse-me para aproveitar a liberdade.

Ia excitada por me mostrar assim e ao mesmo tempo receosa por poder ser reconhecida.

Chegámos à receção e escolhemos um quarto, com o tema Love: cama vermelha em forma de coração, espelhos nas paredes e por cima da cama. Agradavelmente surpreendida, entrei e senti-me a descontrair.

A conversa entre nós fluía facilmente. Pousámos as nossas coisas num canto, beijámo-nos e ele perguntou-me se queria um pouco de rum para relaxar, molhei os lábios mas disse-lhe que não precisava… Não me sentia nervosa.

Os beijos dele eram muito envolventes, sem hesitações e muito molhados.

Sentei-me na cama… Tirei as sandálias e esperei que ele se juntasse a mim. Ele passou as suas mãos grandes pelo meu corpo e eu tirei o meu vestido, fiquei apenas de cuecas e soutien enquanto ele continuou as carícias sedutoras.

Passou a mão por dentro do meu soutien e senti os meus bicos rijos a ansiar pela sua língua fresca e húmida.

Tirei o soutien e ele beijou e chupou as minhas mamas enquanto afastava as cuecas com a mão e passava os dedos na minha cona molhada, primeiro por fora e depois penetrou-me com firmeza. Gemi de prazer.

Gosto de ser descoberta pela primeira vez… É uma excitação irrepetível.

Ele despiu-se completamente e tirou uma caixinha de metal das suas coisas que deixou em cima da cama, lá de dentro, retirou um elástico que colocou na base do seu caralho ainda em repouso… Olhei gulosa e cheia de vontade de o sentir a crescer na minha boca.

Mas antes ele queria dar-me prazer… Chupar-me bem.

Então deita-me na cama e abre-me bem as pernas, a sua barba aparada aumentava a intensidade do toque, e com a sua língua percorre os meus lábios e a entrada da cona… Agarro a almofada da cama enquanto me contorço de prazer. Chupa-me o clit e toda eu tremo ao mesmo tempo que me enfia na cona os 2 dedos longos e com a outra mão pressiona o papo…

"Este sabe alguns truques…", pensei.

Já que aquele movimento aumenta a intensidade e o prazer, lembrei-me que ele referiu ser especialista em squirters. Seria hoje que teria a minha estreia?

Nas nossas conversas tinha-lhe dito que já não fazia anal há algum tempo e que nunca me tinham lambido o cu… Era, portanto, praticamente virgem! Claro que isso o entusiasmou e, antes mesmo de entrar naquele quarto, já esperava pelas carícias e estava cheia de vontade de dar o cu para ele se deleitar.

Para me deixar a jeito, ele colocou uma almofada por baixo das minhas ancas… Assim estava toda exposta: cona e cu.

Senti, então, pela 1° vez a sua língua naquele ponto sensível, relaxei e desfrutei das novas sensações.

Enquanto passava a língua, agora na cona, senti o primeiro dedo a entrar no cu… alternado com dedo na cona. Muito bom. Levantei a cabeça para olhar para ele, mordi o lábio e sorri satisfeita.

Voltei a recostar-me e olhei para o espelho do teto, que bela imagem, e fiquei a apreciar por momentos a forma como os nossos corpos se dispunham na cama.

A intensidade da sua língua, em conjunto com a sua habilidade de mãos está a levar-me ao ponto! Agarro nos seus cabelos e aperto-o…

"Ahh vou-me vir! Ahhh..."

Ele chupa-me ainda mais. Que orgasmo intenso!!

Rio-me. Para mim sexo é diversão e prazer.

Ele levanta-se e tira da sua caixinha uma saqueta de gel lubrificante que me deu uma sensação de frescura maravilhosa à cona, enquanto me voltava a penetrar, ora na cona, ora no cu…

Eu olhava para ele sedenta… Queria sentir aquele caralho minha boca… Queria isso mais que tudo e ele percebe isso… Sabe que aquela espera me está a torturar…

"Queres metê-lo na boca, é?"

Faço que sim com a cabeça e digo

"Muito!"

Agarro-lhe o caralho e enfio-o todo dentro da minha boca.. Ainda estava a crescer… ADORO!

Agarro bem e dedico-me a chupar a cabecinha… enquanto vou batendo suavemente. Olho para ele e vejo que estou a ir bem.

Aproveito para passar para os tomates, lambo-os delicadamente e vou dando umas chupadelas mais intensas.

Volto a subir e, agora sim, ele já está rijo… uso a boca para sugar enquanto bato e o olho nos olhos…

Agora quero é senti-lo todo dentro da minha boca, a tocar no fundo da garganta! Ele percebe que isso me dá gozo e empurra-me a cabeça, forçando-se contra a minha boca. Faz isso uma e outra vez… Engasgo e sinto a minha saliva a acumular-se… Deixo-a sair e escorrer para cima daquela pila tesa.

Dedico-me com afinco até que ele me volta a tocar com as mãos na cona. Eu estava molhada e lubrificada, pronta para o sentir a entrar dentro de mim.

Ele levanta-se e tira um preservativo que rapidamente coloca, puxa-me para a beira da cama e segurando-me nas pernas penetra-me primeiro suavemente e depois intensamente, mantendo um ritmo muito excitante!

Fecho os olhos para apurar os sentidos… Adoro ser penetrada desta forma!

Ele sai de dentro de mim e pede-me para eu me meter de quatro.

“Ui”, penso eu, "é agora que vem a minha parte preferida"

Antes de me voltar a penetrar, fica de joelhos e volta a passar a sua língua pela minha cona e cu… Sinto aquele arrepio…

Viro-me para ele e beijo-o, beijo longo e molhado com os meus sabores.

Ficando de pé, volta então a entrar bem rijo dentro de mim enquanto me aperta o rabo com força.

Fodeu-me desse jeito durante um bom bocado… Deliciada olho para o espelho e cruzo o olhar com o dele, riu-me e pisco o olho… Adoro ver-me a ser comida por trás!! Este quarto com espelhos está a superar as expectativas.

Enquanto me come a cona, enfia 2 dedos no meu cu após mais um pouco de lube fresco. Fode-me o cu com os dedos deixando-me ansiosa por sentir o seu caralho rijo a entrar finalmente no buraco, ainda por explorar. Começo a aumentar o ritmo empurrando o meu rabo contra ele.

Penso que estou pronta… Quero que ele me foda o cu! Já!

Sinto-o a sair da cona e a abrir caminho no cu. Apertado e intenso… desliza confortavelmente!

Lentamente começa a entrar e sair e um arrepio percorre todo o meu corpo. Era um prazer já esquecido há muito e que estava a revelar-me uma delícia!

Com o rabo empinado e a cabeça baixa, sinto cada estocada… mordo o lábio… aperto o lençol… ahhh que prazer!

Os espelhos começam a embaciar… está um calor brutal naquele quarto… escorremos suor por todo o corpo…

Alternado com o meu cu, volta a penetrar com força a minha cona… gemo mais alto! Ahhh adoro minha imagem, mas já pouco se via naqueles espelhos!

Voltamos a mudar de posição… agora para aquela que permite sentir intensamente a penetração ao mesmo tempo que nos olhamos nos olhos … barriga para cima, pernas nos ombros dele…

Olhamo-nos satisfeitos, a pingar de suor mas satisfeitos! Sorrisos largos.

Descansando um pouco, volta a foder-me com as suas belas mãos e facilmente faz-me vir pela 2°vez.

Ahhh… estico-me na cama e ele cai meu lado. Olhamo-nos e rimos… ele tira o preservativo e volta até à cama.

Procuro desesperadamente pelo comando do ar condicionado. É impressionante o calor de dois corpos humanos dentro daquele quarto, mas era também sinal de prazer.

Refrescamos um pouco e volto a olhar para o caralho dele… ainda não estava saciada! Ele também não…

Chupo-o ainda com mais vontade e intensidade. Enfio-o todo, ainda mais fundo… engasgo-me várias vezes, paro, respiro e volto ainda com mais vontade! Ele ajuda-me neste ritual! Fico louca de prazer!

Por fim, descanso e pergunto-lhe se já sabe onde se vai vir.

"Já sei desde o início!"

Percebo a dica e digo:

"Queres-te vir na minha cara não é?"

“Claro!”

Responde ele para minha satisfação.

E nisto sobe para cima de mim, ficando com os tomates por cima da minha boca, enquanto bate uma em direção à minha cara e me diz:

"Lambe-me as bolas!"

Cumpro com dedicação já ansiando o momento em que aquele leite quente vai jorrar para a minha cara.

Sim! Ele vem-se! A minha boca, lábios, bochechas e testa ficam cobertas por um leite espesso e quente!!

Riu-me satisfeita enquanto olho para ele e dou umas chupadelas delicadas finais, para lamber tudo!

Ele diz:

"Puta... tu gostas disto! olha para ti…"

"Foi ótimo", respondo.

Ele cai, finalmente, ao meu lado e contorce-se. Diz que tem descargas eléctricas após o orgasmo.

Observo entretida pelo espelho por cima de nós, os nossos corpos estendidos, suados e agora relaxados!

"Boa, miúda"

Diz ele também divertido com a química que tínhamos. Eu dou uma risada, estou satisfeita e suspiro!

Ficamos a conversar sobre um pouco de tudo e de nada e sobre fodões futuros, ele diz que tem um amigo para me apresentar!

Sim, este foi um bom almoço e acho que passei no exame do sr. Capitão!


Benjamina Lavadinho é uma mulher poderosa em Portugal.
Durante o dia, é uma causídica incansável,
empenhada em ajudar a eliminar os focos de corrupção
que norteiam o Governo Português.
Mas quando cai a noite, ela se transforma
em uma caçadora solitária implacável.
Esta é a décima-quinta de uma série
de 20 destemidas aventuras sexuais noturnas
de Benjamina Lavadinho
pelas principais cidades portuguesas
que LEVA UM CASAQUINHO tem o prazer de publicar
com exclusividade para o público brasileiro.

LEVA UM CASAQUINHO ORGULHOSAMENTE APRESENTA AS CERTINHAS DO LALAU 1954



O ano de 1955 nem bem iniciava e Stanislaw Ponte Preta surgia com uma nova lista de beldades: a seleção das Dez Mulheres Mais Bem Despidas de 1954.

Em relação à lista de 1953, apenas Glória May permanecera e a ela juntaram-se novos nomes.




 

 






Stanislaw Ponte Preta,
ou Sérgio Porto (1923/1968),
foi um grande jornalista, escritor,
mulherólogo e jazzófilo carioca.
Dono de um senso de humor
absolutamente único na história
da Imprensa Brasileira,
Sérgio era tido por todos como
"o boêmio mais caseiro do mundo",
pois trocava sem pestanejar
uma mesa de bar com os amigos
por uma noite em casa em companhia
de sua mulher e suas três filhas.

A DESFORRA (um catecismo clássico de Carlos Zéfiro)



































Carlos Zéfiro (1921-1992)
é o pseudônimo
do funcionário público carioca
Alcides Aguiar Caminha,
que ilustrou e publicou
durante as décadas de 1950 a 1970
histórias eróticas em quadrinhos
que ficaram conhecidas por "catecismos",
educando sexualmente pelo menos
três gerações de brasileiros
das mais diversas faixas etárias.
Muito antes do advento
das revistinhas suecas,
da Ilha do Sol de Luz del Fuego,
e dos filmes de Ron Jeremy.