Wednesday, January 25, 2017

AS "BOAZUDAS" DOS ANOS DE OURO DO CINEMA BRASILEIRO #7: ANGELINA MUNIZ





por Chico Marques


Essa morena era um espetáculo nos anos 80.

E continua muito bonita e gostosa até hoje, aos 61 anos de idade, ao contrário de 90% das beldades daquela época, que embarangaram de forma avassaladora.

Para quem não lembra, Angelina Muniz era uma espécie de Juliana Paes do início dos anos 80 -- só que "versão violão", com muito mais recheio.

Todos enlouqueciam diante dela: não havia na primeira metade dos Anos 80 morena mais sexy e exuberante do que ela.

Seus filmes eram campeões de bilheteria, suas novelas explodiam em audiência, tinha uma legião de fãs tão apaixonados que seriam capazes de beijar o asfalto em que ela pisava. 

Angelina casou há 30 anos com um Diretor Comercial da Rede Record, e pouco a pouco foi saindo de cena, para ter uma vida m ais doméstica.

Hoje, ela trabalha com atriz na Rede Record, transitando entre novelas dramáticas e novelas bíblicas da emissora.

Infelizmente em nenhuma delas Angelina pode utilizar seu talento cômico ou mostrar seu corpo ainda espetacular, dada a orientação religiosa da emissora.

Para quem não lembra, Angelina fez muitas comédias, tanto no cinema quanto na TV, e sempre se garantiu no gênero -- ao contrário do drama, onde ela nunca foi tão eficaz.

Verdade seja dita: com um pouco mais de talento e de sorte, Angelina talvez pudesse ter sido a próxima Sonia Braga.

Vejam logo abaixo os ensaios fotográficos que ela fez para as revistas PLAYBOY e STATUS entre 1980 e 1985, que tiveram um impacto devastador no imaginário dos Devotos de Onan, e descubram porque tanta gente se apaixonava perdidamente por ela.


















TRECHOS DE ENTREVISTAS
CONCEDIDAS POR ANGELINA MUNIZ
"Posei três vezes para a Playboy no início da sua carreira porque eram cachês bons. Depois eles ficaram exorbitantes. Eu gosto das minhas fotos na época. Falo para todo mundo que não farei outra capa da Playboy porque fiz um acordo com meu marido. A única coisa que ele me pediu, quando começamos a namorar, há mais de 30 anos, era para eu não posar novamente. Pensei: já posei três vezes, agora chega!"

"Posar para Playboy foi mais fácil, porque tem menos gente no estúdio. No set de filmagemé uma equipe inteira. Por mais que sejam somente as pessoas necessárias, são muitas, dez profissionais, pelo menos. Para os ensaios da Playboy, achei tudo muito legal na época. Antigamente, as revistas eram menos explícitas. O nu era mais cuidado, mais sensual."

"Fui um dos símbolos sexuais dos anos 80, e acho isso muito legal. Mas antes disso eu já era atriz e a sensualidade sempre esteve muito entranhada nos meus personagens."

"Sempre fiz questão de ser reconhecida pelo meu nome. Hoje em dia, tudo está muito diferente. Apesar de achar que toda forma de trabalho é válida, fico com dó dessas meninas que ficam se desvalorizando. A coitada da Suzana Alves, a Tiazinha, depois que tirou a máscara, acabou, sumiu. Não existe mais."

"Elas são conhecidas porque têm peito e bunda bonitos, porque rebolam na frente da câmara. Quando param de fazer isso, são descartadas! Sempre digo que aproveitem bastante o momento, pois assim como os jogadores de futebol, modelo sexy têm carreira muito curta, que passa voando."






ANGELINA MUNIZ
FILMOGRAFIA
1978 Nos Embalos de Ipanema (dir. Antonio Calmon)
1978 Fim de Festa (dir. Paulo Porto)
1979 As Borboletas Também Amam (dir. J. B. Tanko)
1979 O Sol dos Amantes (dir. Geraldo dos Santos Pereira)
1979 Amante Latino (dir. Pedro Carlos Róvai)
1980 O Inseto do Amor (dir. Fauzi Mansur)
1980 O Grande Palhaço (dir. William Cobbett)
1981 Karina, Objeto do Prazer (dir. Jean Garret)
1982 Tchau, Amor (dir. Jean Garret)
2008 Olho de Boi (dir. Hermanno Penna)
2015 Os Dez Mandamentos (dir. Moisés)












 ASSISTA ABAIXO O FILME
"KARINA - OBJETO DE PRAZER!" (1981)
DIRIGIDO POR JEAN GARRETT,
O MAIOR SUCESSO DE BILHETERIA
DA CARREIRA DE ANGELINA MUNIZ
NO CINEMA BRASILEIRO
UMA CORTESIA CANAL BRASIL-YOU TUBE




No comments:

Post a Comment